Saúde Menstrual

O Círculo Perfeito é uma plataforma de educação para o ciclo menstrual e para a fertilidade, com informação fidedigna e de base científica para ajudar as mulheres a compreender melhor o seu corpo.

Foi fundado depois de alguns anos a acompanhar mulheres em processos de reprodução assistida, quando comecei a perguntar-me até que ponto a desinformação latente sobre o ciclo menstrual e a fertilidade poderia estar a contribuir para os níveis quase epidémicos de infertilidade no nosso país.

Quando comecei as formações, deparei-me com uma realidade pouco animadora. A maioria das mulheres:

  • Não reconhece as diferentes fases do seu ciclo menstrual
  • Não sabe quando e se está a ovular
  • Porque motivo se sofre de TPM, o que se pode fazer para a gerir, e o que é o TDPM
  • Não sabe que as dores menstruais fortes e incapacitantes não são normais
  • Desconhece que a cor, a quantidade e a consistência do sangue menstrual dá pistas sobre o nosso equilíbrio hormonal
  • Acreditar que a menstruação atrasa
  • Ouviu que ovulamos a meio de ciclo ou sempre alternadamente de cada ovário
  • Não conhece os eventuais impactos do pós-pílula (e de outra contraceção hormonal) no seu ciclo menstrual
  • Usa contraceção hormonal para “regular” ciclos e ter “menstruações
  • Crê que o ciclo menstrual só faz falta quando se quer engravidar
  • etc.

O ciclo menstrual é um importante barómetro das nossas condições gerais de saúde, assim reconhecido pelo Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas que desde 2015 tem sensibilizado mulheres, casais, pais, jovens e profissionais de saúde no sentido de mudarmos a forma como gerimos e endereçamos os problemas menstruais.

Assim, a saúde menstrual é ao mesmo tempo a base e o reflexo de um corpo em equilíbrio e traduz-se num ciclo menstrual saudável.
Este, por sua vez, manifesta-se através de 3 factores primários:

  1. Fluxo menstrual vermelho e fluído
    Uma menstruação resulta da libertação do revestimento uterino (endométrio) que se renova a cada ciclo. O fluxo deve ser de líquido vermelho forte e fluído (à eventual excepção do último 1 a 2dias, em que pode ser em menor quantidade e mais escuro, tipo “borra de café”) e sem se fazer acompanhar de dores debilitantes (das que te incapacitam de viver normalmente estes dias).
    A quantidade de fluxo pode variar entre ciclos e de mulher para mulher mas as médias rondam os 35-60ml por menstruação.
    Algumas mulheres precisam de 7 dias para completar uma menstruação. Outras apenas de dois.
    .
  2. Ovulação consistente (i.e. em mais de 80% dos ciclos)
    Um ciclo menstrual saudável contempla a existência de uma ovulação.
    Na primeira fase do ciclo (fase folicular) amadurecemos vários folículos (daí o nome) nos nossos ovários para a libertação de um óvulo (ovulação).
    Esta fase dura em média 2 semanas mas varia de acordo com fatores internos e externos. Por exemplo, se estiveres doente, cansada ou stressada o teu corpo pode optar por atrasar a libertação do óvulo para uma altura em que estejas mais estável.
    A fase folicular varia de mulher para mulher e duas mulheres com ciclos de duração idêntica podem não ovular numa mesma altura (daí a razão pela qual não deves seguir o método do calendário nem apontar o meio de ciclo como o teu período fértil).
    [Se ainda não reconheces os indicadores de fertilidade que te ajudam a identificar esta fase, experimenta começar por ler o meu ebook para download gratuito aqui.]
    .
  3. Fase lútea saudável
    Esta é a segunda fase do ciclo – ou seja, o pós-ovulatório e a altura em que a produção ovárica de progesterona acontece.
    Esta fase deve durar idealmente 12 a 14 dias e habitualmente flutua menos que a folicular. Ao fim de 14 dias, a tua menstruação deve descer (se não acontecer, talvez queiras fazer um teste de gravidez 😉 ).
    Se os teus ciclos acusarem consistentemente uma fase lútea inferior a 12-10 dias, tens de avaliar a tua saúde geral (se estás acima ou abaixo do teu peso ideal, os teus níveis de stress, a tua idade, tipo de exercício físico que fazes, etc.) e se estiveres a tentar engravidar tem em conta que fases lúteas abaixo dos 10 dias podem dificultar a implantação do ovo e/ou a evolução inicial de uma gravidez.

À luz desta informação, como vai a tua saúde menstrual? 🤔

Leave a Reply

NEWSLETTER

 

Detestas ter a caixa de correio cheia de emails? Eu também. Prometo só dar notícias de vez em quando!

Fechar
Este site utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação.