“Feliz!”, diz ele.

São cada vez mais os homens que me contactam no âmbito do Círculo Perfeito, seja a pedir informações, a fazer marcações ou a trazer as mulheres com eles porque querem perceber e um amigo falou-lhes de mim.

Se há dez anos atrás me dissessem que isto ía acontecer, quando era quase impossível pedir ao português comum que fizesse um espermograma, acho que não acreditava, mas aqui estamos!

As últimas semanas têm sido profícuas em positivos mas é raro ter homens a escrever mais do que 2 linhas sobre o assunto.

Partilho hoje convosco o mail que recebi do João a semana passada.

Bom dia! 😀

Fogo… Que sensação indescritível! Nos últimos dias já suspeitávamos que qualquer coisa estava diferente, à conta das temperaturas e isso, mas não quisemos pensar muito no assunto. Ontem quando a daisy começou a piscar à maluca caiu metade da ficha e pensámos “ok, talvez seja melhor fazer o teste”. Queríamos fazer hoje, aproveitar a primeira urina da manhã e etc, mas esquece – parecíamos miúdos, tal a excitação. Fizemos logo ontem à noite.

A Ana fez o teste e saiu da casa de banho, eu fiquei lá a olhar fixamente para a ampulheta que piscava. Quando apareceu o “Grávida” nem sei bem como reagi. É um bocado cliché dizer isto (piroso, até) mas parece que alguém carregou num botão de “pause” gigante e fiquei ali a olhar para aquilo, com um sorriso palerma na cara. Quando disse o resultado à Ana foi uma sensação que acho que nunca tinha tido, uma espécie de imensa e tranquila alegria. Só nos abraçámos e começámos a rir. Claro que passado um bocado dissemos logo que era melhor ter calma, muita calma, e viver um momento de cada vez. Acho que só se deve ficar realmente tranquilo quando vemos a criança pela primeira vez e percebemos que está tudo bem.

Mesmo assim acho que estamos meio a levitar, ainda. Pessoalmente continuo sem palavras para descrever o que sinto. “Feliz” parece pouco. 
Os últimos meses foram uma viagem louca mas que sinto ter sido um ponto de viragem muito importante tanto a nível pessoal como no que toca à minha relação com a Ana. Sinto que estivemos a ser testados pela vida, de certa forma, e para passar esse teste tivemos de nos concentrar em nós, melhorar-nos a nós e não continuar a correr meio cegos rumo a uma ideia de futuro. Tudo isto mudou radicalmente a minha vida para muito melhor e espero que daqui a nove meses essa mudança boa cresça ainda mais.  

Obrigado do tamanho da alegria que sinto neste momento.”

O João e a Ana têm nomes verdadeiros mas para já preferem aguardar desenvolvimentos. A 1ª consulta é esta semana. Parabéns a eles!

Carrinho Item Removido. Desfazer
  • Nenhum produto no carrinho.