Bolas! Vamos falar disto?

Yep! “Bolas” que é como quem diz “testículos” – não cabiam no título🤦🏻‍♀️😬
O post de hoje é sobre fertilidade masculina.

Faz sentido avaliar a contribuição de cada uma das partes quando se quer fazer um bebé e, felizmente, hoje já vai sendo comum pedir-se um espermograma ao mesmo tempo dos exames recomendados à mulher que quer engravidar.

Antes de mais vamos esclarecer que “sémen” é o líquido viscoso e esbranquiçado que resulta da ejaculação e que tem por objetivo alimentar e garantir a motilidade dos espermatozóides, i.e., a capacidade destes se moverem.

O “espermatozóide” é a célula reprodutora masculina de dimensões microscópicas e que é avaliada num espermograma, para o qual podem ser pedidos dias de abstinência prévia (3 a 5).

O que se pretende avaliar num espermograma?

  • número total de espermatozóides
  • densidade/concentração do esperma
  • volume e viscosidade
  • coagulação/liquefação
  • motilidade (quantos se movem e com o fazem)
  • pH
  • morfologia (número de formas normais e anormais)
  • presença de leucócitos (ou glóbulos brancos) e de outras células que possam indicar a existência de infeção

Um estilo de vida saudável, com exercício físico regular, horas de sono reparador e uma alimentação adequada são a base de tudo.
“Pff, a sério?” 🙄 – estás tu a pensar.
Sim, a sério. Parece simples mas a avaliar pelo estilo de vida da maioria dos homens, se calhar até nem é… 🙃

Depois, entre os fatores que podem influenciar a fertilidade masculina, contam-se:

  • questões hormonais (hipogonadismo)
  • questões genéticas (como a síndroma de Klinefelter)
  • questões físicas (alguns varicocelos, infeções da próstata, infeções sexualmente transmissíveis)
  • consumo de álcool, tabaco, marijuana ou cocaína
  • excesso de peso
  • medicação (alguns antibióticos e antidepressivos)
  • esteróides anabolizantes
  • sobre-aquecimento da zona genital

O site Don’t Cook Your Balls foi feito a pensar “neles” e disponibiliza um questionário rápido para uma avaliação, ainda que superficial, do risco em que se encontram (link na imagem) – e se ele não o quiser fazer, há uma opção já a contar com isso 💪🏽

Bons ciclos!

NEWSLETTER

 

Detestas ter a caixa de correio cheia de emails? Eu também. Prometo só dar notícias de vez em quando!

Fechar
Este site, à semelhança de tantos outros, utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação.