Pensos Higiénicos

Os pensos higiénicos são uma das formas mais usadas para a gestão do período menstrual.
Todas as mulheres, pelo menos em parte da sua vida, já usaram um – até porque é habitualmente o primeiro produto higiénico que utilizamos quando começamos a menstruar.

Os pensos “modernos” (i.e. com adesivo) surgiram há menos de 50 anos, apesar de haver relatos desde a Grécia Antiga da utilização de tecido para absorção do fluxo menstrual.

Antes destes pensos serem inventados e comercializados, as mulheres utilizavam coisas tão distintas como trapos de tecido, pêlo de animais ou até lama, folhas ou relva, colocados dentro ou fora da vagina, para gerir os seus dias menstruais (como infelizmente continua a acontecer em países sem acesso a formas básicas de higiene menstrual, obrigando milhares de meninas a faltar à escola e a alterar os seus hábitos quotidianos quando a menstruação chega).

Foi um longo caminho o dos pensos higiénicos como os conhecemos, com a primeira patente de um cinto menstrual a ser registada em 1858.
Muitas outras se lhe seguiram até ao avental menstrual de 1914, a roupa interior menstrual em 1923 ou os pensos descartáveis alemães Camélia na década seguinte, cuja caixa continha uma tira de papel que lia: “Uma caixa de Camélia, por favor” para que as mulheres a pudessem utilizar numa próxima compra, evitando o “embaraço” de se referir em voz alta ao produto em si.

Foi apenas na década de ’70 que as mulheres se conseguiram libertar de cintos, ganchos e alfinetes durante os seus dias de período.

Da próxima vez que utilizares um penso, fino, confortável e com abas, lembra-te que há não muito tempo os pensos tinham a espessura impensável de quase 3cms, e mediam cerca de 20cms de comprimento!

#passapalavra

Pensos Higiénicos

Nota: Se usas pensos higiénicos descartáveis, sê cuidadosa nas tuas escolhas e prefere os que não incluem petroquímicos, fibras sintéticas ou dioxinas no seu processo de fabrico e branqueamento.

Carrinho Item Removido. Desfazer
  • Nenhum produto no carrinho.